flower3.gif (3003 bytes)

SHINPIDEN - O MESTRE DE REIKI

Segundo William Rand, no livro "The Spirit of Reiki", foi a Sr.ª Takata que introduziu o título de "Mestre" no Reiki quando começou a ensinar o Grau Shinpiden em 1970. Este título criou em muitas pessoas a ambição do status, de possuírem esse mesmo título, de se "elevarem" com o mesmo, remetendo o Reiki para segundo plano.

Segundo a tradição japonesa, uma pessoa que tenha os conhecimentos do Shinpiden, não é mais do que um instrutor ou professor (Sensei) de Reiki que simplesmente sabe fazer os processos de iniciação, não tendo qualquer conotação de hierarquia ou de poder sobre quem inicia e ensina. Cabe dizer contudo, que a pessoa iniciada com a vibração do Dai-Ko-Myo é um Mestre em potencial.

Mas, existe uma grande diferença entre Ter um Mestrado de Reiki e Ser Mestre de Reiki. Um Mestre de Reiki faz do Reiki uma prática diária, tenta seguir a cada momento os Princípios do Reiki, ou seja, tenta Ser Reiki. Um Mestre de Reiki não se sente mais elevado ou superior perante os seus alunos ou outras pessoas, mas imensamente grato por poder partilhar o Amor do Reiki na Terra e poder contribuir para que mais pessoas descubram o seu caminho para a Satori através do Reiki tal como ele o tenta fazer.

Consideramos que é importante existirem mais e mais pessoas com os conhecimentos do Shinpiden, Mestres ou não, professores ou não, tendo ou sendo, é importante que a chama do Reiki continue acesa e vá queimando toda a separação, toda a ilusão, todos os factores que impedem o ser humano de ser feliz.

Cremos mesmo que cada vez que é feito um seminário de mestrado de Reiki, seja em que local do mundo for, há um grupo de pessoas, na família, amigos, vizinhos, colegas de trabalho, que começa a despertar para a realidade Reiki, que sentem o professor (ou o mestre, como preferir) preparado e que aparecem como alunos, e, como os alunos também estão preparados, o professor também surge, como uma Grande Luz Brilhante.


© Copyright, Sandra Ramos e Jorge A. Ramos