flower3.gif (3003 bytes)

HISTÓRIA DO REIKI - RAMIFICAÇÃO

A partir da morte da Sr.ª Takata em 1980, o Reiki sofreu muitas mudanças no Ocidente. Phyllis Furomoto, a neta e sucessora de Takata, é hoje denominada como a Grande Mestra de Reiki Tradicional Usui. Phyllis fundou uma associação em 1981, a Reiki Alliance, onde continua a ensinar Reiki segundo a tradição da Sr.ª Takata, sua avó.

Entretanto, as técnicas e métodos de ensino foram sofrendo alterações e vários ramos do Reiki começaram a surgir, sendo interessante constatar que todos os métodos funcionam derivando a maioria, dos ensinamentos de Hawayo Takata.

O Usui Reiki Ryoho, ensinado hoje no Japão, na escola Usui Reiki Ryoho Gakkai, criada por Mikao Usui, presidida desde 1999 pelo Sr. Masayoshi Kondo, é talvez onde se esteja mais perto dos ensinamentos originais de Usui e esses conhecimentos estão aos poucos, a chegar até nós.

Na Gakkai de Usui, preconiza-se o ensino do Reiki em três graus, sendo o terceiro o que dá acesso ao grau de Mestre / Professor, não sendo aceites estudantes estrangeiros na mesma escola. Apesar disto, a maioria dos Mestres de Reiki Ocidentais, dividem o Terceiro Grau em dois níveis: Reiki III-a para Mestres e Reiki III-b para Professores. Nós não o fazemos, limitando-nos a veicular os 3 níveis da tradição deixada pela Sr.ª Takata no Ocidente: Shoden (primeiros ensinamentos), Okuden (segundos ensinamentos) e Shinpiden (ensinamentos misteriosos).

Existe mesmo um sistema, Radiance Technique, criado em 1982 pela norte-americana Barbara Weber Ray (formada Mestra pela Sr.ª Takata) que divide a formação do Reiki em 7 graus, declarando que os níveis mais altos vão mais além e aprofundam os ensinamentos de Takata. Barbara, à semelhança do que fez Phyllis, fundou em 1982 uma associação, American International Reiki Association (AIRA) que existe ainda hoje. Os mestres deste sistema, quando chegam ao Grau IV, já podem ensinar os Graus I e II.

Para grande parte das ramificações hoje existentes, contribuiu o facto de uma das alunas de Takata, Iris Ishikuro, não ter concordado com os preços praticados pela sua mestra e ter começado a ensinar o Reiki a preços muito mais acessíveis do que aqueles que Takata praticava; para além desta alteração importante, Ishikuro começou a introduzir no Reiki práticas tibetanas, o que teve também um forte impacto na ramificação do Reiki. Um apaixonado pelo Tibete, o Dr. Arthur Robertson, norte-americano, acabou por adicionar mais uma série de práticas tibetanas ao Reiki e criou o seu próprio sistema: Raku Kai Reiki. Deste sistema, nasceram entretanto outros sistemas: Essential Reiki, Reiki Usui Tibetano, Shamballa Reiki, Reiki Tibetano, Karuna Reiki, entre muitos outros.

Outra das grandes alterações que ocorreu com a ramificação do Reiki foi o número de sintonizações: Usui fazia uma sintonização designada Reiju e dava-a aos seus alunos sempre que aconteciam encontros; depois de receberem os primeiros ensinamentos (Shoden), quando os alunos dominavam as técnicas Byosen e Reiji-Ho, estavam aptos a receber os segundos ensinamentos (Okuden) recebiam mais Reiju e aqueles que se quisessem dedicar ao ensino do Reiki e mostrassem desenvolvimento, equilíbrio e genuinidade, recebiam os ensinamentos do Shinpiden (ensinamentos secretos ou misteriosos) e mais Reiju. Estas reuniões e encontros aconteciam (e ainda acontecem), todas as semanas e até duas vezes por semana o que significa que um praticante de Reiki recebia dezenas de sintonizações por ano.

Quando a Sr.ª Takata veio para o Ocidente o Reiju foi-se perdendo e hoje há escolas que fazem quatro, duas ou uma sintonização no Nível I; três, uma ou duas no Nível II e duas ou uma no Nível III (consoante ensinem só o Nível III ou um III-A e um III-B). Apesar desta discrepância, é interessante constatar como todas funcionam e como todos os iniciados se tornam fios condutores da Luz da Fonte. Algo que transcende a inteligência humana.

Estas ramificações vieram também proporcionar que o Reiki ficasse acessível a um número cada vez maior de pessoas, particularmente devido ao facto de alguns mestres independentes praticarem preços mais acessíveis à maioria dos interessados.

É provável que o Reiki continue a ramificar-se, mas a própria Fonte saberá como e porquê. Entretanto, devemo-nos sentir profundamente gratos por o Dr. Usui ter tido a sua iluminação e através da reunião de um conjunto de técnicas, ter conseguido criar um sistema original que preconiza a cura através da imposição das mãos com resultados absolutamente surpreendentes - e os resultados são o mais importante - palavras são palavras.


© Copyright, Sandra Ramos e Jorge A. Ramos