flower3.gif (3003 bytes)

EXCERTO DE UMA ENTREVISTA
a DAVE KING

entrev_dking.jpg (5271 bytes)
(Dave King)

Esta entrevista, dá-nos uma nova perspectiva do Reiki. Ou melhor, do sistema Usui-Do, como lhe chama o nosso entrevistado - Dave King. Nascido no Reino Unido, Dave vive agora no Canadá. Profissionalmente, a sua vida era dedicada à Física e à Engenharia. Mas um dia, numa viagem a Marrocos, despertou para a espiritualidade Oriental e mais tarde, fez uma viragem total na sua vida e começou a estudar Medicina Tradicional Chinesa. Um dia, um Japonês errante, de roupas simples, ensinou-lhe o sistema de Mikao Usui - o Usui-Do. Na opinião do Sr. King, Reiki e o sistema que Mikao Usui criou, nada têm a ver.

JORNAL DO ANKH - Pode explicar-me a diferença principal que existe entre o sistema Usui-Do e o Reiki, tal como nós o conhecemos no Ocidente? São duas coisas diferentes?
DK - Os ensinamentos de Mikao Usui têm sido interpretados por várias e diferentes pessoas desde a sua criação, na década de 20. O sistema original destina-se ao desenvolvimento pessoal, mas tornou-se um sistema para "curar os outros". A ideia de trabalhar incondicionalmente perdeu-se.

JORNAL DO ANKH - Aqui em Portugal, estamos a tentar ter uma ideia mais clara da vida do Sensei Usui. Descobriu algo de novo, em relação à lenda que se conta acerca dele?
DK - A "lenda" é basicamente ficção. Usui foi um homem normal. Era praticante de Budismo Tendai e tinha uma família. Nasceu a 15 de Agosto de 1865 e morreu a 9 de Março de 1926. Ele não era um "curador".

JORNAL DO ANKH - Pode explicar-me porque utiliza, no seu site, a palavra "facilitador", em vez de "Mestre" ou "Professor", como ouvimos normalmente?
DK - O sistema Usui-Do é ensinado da mesma maneira que a maior parte das artes marciais e espirituais Japonesas. Usamos um "Dojo" (uma sala própria) e os alunos ("doka" em Japonês) vêm praticar o sistema. Nós não "ensinamos"; nós guiamos e damos apoio aos doka. O sistema adquire-se experimentando-o, não "aprendendo" ou memorizando informação. O termo "Mestre" vem de uma interpretação incorrecta da palavra "sensei", que é utilizada quando nos dirigimos, por exemplo, ao nosso professor, médico ou advogado. Usui seria chamado "sensei" pelos seus alunos.


© Copyright, Sandra Ramos e Jorge A. Ramos