KARUNA III

O Dumo é um símbolo oriundo das práticas tibetanas. Representa o calor da energia kundalini, pois é a esse calor que sobe pela espinha como resultado do despertar da Kundalini, que os Tibetanos chamam precisamente Dumo ou Fogo Dumo. Kathleen Milner chama-lhe Motor-Zanon e Willian Rand chama-lhe Dai-Ko-Myo Tibetano (Símbolo Tibetano de Mestre, que está na base do livro, e da corrente espiritual que desencadeou, «Essential Reiki» da norte-americana Diane Stein).

Dumo

O Dumo unifica a mente e o corpo ao trabalhar com o fogo do chakra da base.

Viaja rapidamente desde as mãos, ou cérebro (no caso de estar a ser aplicado em conjunto com a respiração violeta), do terapeuta para a área do corpo do paciente onde for mais necessário, retirando-lhe energias desarmonizadoras; pode também limpar energias dissonantes de uma sala ou situação.

O Dumo também pode ser usado na purificação de Cristais, pedindo ás pedras que se auto-purifiquem, assim como em qualquer ocasião onde seja necessária uma purificação energética. Kathleen Milner conta que conhece um Monge Tibetano que o usa para exorcismos.

Para sentir um pouco da energia do Dumo, focalize-se na ponta inferior do raio, durante alguns segundos (não se desconcentre se sentir a energia do símbolo a fluir). Depois feche os seus olhos, respire fundo e mantenha os olhos cerrados por alguns segundos.